Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Comunicados

Dia 20 de junho, os Teatros Municipais do País abrem portas a artistas para festival solidário

AudioGest (Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Fonográficos em Portugal) e a GDA (Gestão dos Direitos dos Artistas) junta-se à produtora de espetáculos, Sons em Trânsito para iniciativa solidária. Amanhã, dia 20 de junho, o Festival Regresso ao Futuro irá receber em 24 Teatros Municipais, 224 músicos com o intuito de apoiar o sector das artes.

As receitas de bilheteira (10€ cada bilhete) irão reverter para o Fundo de Solidariedade para a Cultura, criado pela AudioGest e GDA em colaboração com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa que tem por objetivo colocar em comum recursos financeiros para constituir um verdadeiro fundo de emergência para profissionais dos setores das artes, com particular incidência nas artes performativas e que outros doadores se possam juntar a esta iniciativa.

Este apoio destina-se a todos os profissionais da área cultural que demonstrem terem uma dependência económica de atividades culturais que foram suspensas em virtude da situação de crise pandémica e que tenham tido quebras significativas do seu rendimento, por esse mesmo facto; artistas e todos os técnicos que exerçam funções de suporte e gestão relacionadas com qualquer atividade artística.

Considera-se, assim, um fundo solidário, também no sentido em que os vários setores culturais partilham e colocam em comum os seus recursos ao serviço de todos os agentes culturais afetados.

Festival Regresso ao Futuro surge com o instituto que o público possa voltar a estar presente em eventos culturais em Teatros Municipais, bem como apoiar os artistas com as receitas angariadas. Os presentes podem, ainda, entregar alimentos não perecíveis.

Os promotores desta iniciativa solidária afirmam que “A disponibilidade manifestada pela Sons em Transito para contribuir desta forma para o Fundo de Solidariedade para a Cultura, foi prontamente abraçada pela AUDIOGEST e GDA. Este é um sinal de esperança na retoma das atividades culturais e artísticas, mas constituiu também um exemplo, um mote e um apelo a que mais instituições e empresas se possam juntar a esta causa solidária, como doadores do Fundo”.

Com bilhetes esgotados, encontram-se os concertos de António Zambujo, em Torres Novas no Teatro Virgínia, de Carolina Deslandes, em Bragança no Teatro Municipal, de Diogo Piçarra em Faro no Teatro das Figuras, de Fernando Daniel, em Estarreja no Cineteatro de Estarreja, de Miguel Araújo, em Caminha no Teatro de Valadares, de Pedro Abrunhosa, em Ovar no Centro de Arte de Ovar, de Salvador Sobral, em Santarém no Teatro Sá da Bandeira e de The Gift, em Loulé no Cineteatro Louletano.

Pode ainda adquirir bilhetes para ver Agir, em Leiria no Teatro José Lúcio da Silva, Ana Moura, em Oliveira do Bairro no Quartel das Artes, Aurea, na Figueira da Foz no Centro de Artes e Espectáculos, Bárbara Tinoco, em Albergaria-a Velha no Cineteatro Alba, The Black Mamba em Aveiro no Teatro Aveirense, Carlão em Rio Maior no Cine-Teatro, Clã,  em Almada no Teatro Joaquim Benite, Camané, em Cascais no Parque Palmela, D.A.M.A, em Setúbal no Fórum Municipal Luísa Todi, Gisela João, em Fafe  no Teatro Cinema de Fafe, Herman José na Casa  da Cultura no Ílhavo, Kátia Guerreiro, em Lisboa no Capitólio (por Museu do Fado), Rita Redshoes em Lisboa no São Luiz Teatro Municipal, Samuel Úria, em Lisboa no Cinema São Jorge, Tiago Bettencourt, em Castelo Branco no Cine-Teatro Avenida, Tiago Nacarato, em Matosinhos no Cine-Teatro Constantino Nery.

Fonte: Green Media
Facebook Linkedin Twitter Pinterest

Tem um projecto em mente?

Teremos o maior prazer em concretizá-lo.